Produção de alimentos compostos para animais em 2019

Os dados de produção de alimentos compostos em 2019 relativos às empresas associadas da IACA mostram uma relativa estabilização, com as reduções nos alimentos para aves (-0,2%) e suínos (-4,6%) a serem compensadas pelos incrementos nos alimentos para bovinos (cerca de 2,0%) e outros animais (6,7%), em grande parte pelo efeito da seca que assolou o País ao longo do ano e, no caso dos outros animais (com um peso de 12% no nosso mercado), para além dos pequenos ruminantes, em alta, o destaque vai para a subida nos alimentos para animais de companhia, acompanhando de resto as tendências europeia e mundial.

Destaques ainda para uma relativa concentração da produção, com alguns ajustamentos nas empresas do setor, em particular no setor dos suínos, e para a tendência de redução, também por esta via, do peso do chamado “mercado livre” que, em Portugal, representará cerca de 34 a 36% da produção nacional, de acordo com as nossas estimativas.

É possível, pelo segundo ano consecutivo, dispormos de informação sobre a produção nacional de alimentos compostos, através dos dados oficiais recolhidos pela DGAV. Do apuramento efetuado relativo ao ano de 2019, a produção global de alimentos compostos foi de 4,269 milhões de toneladas, o que representa um crescimento de 2,9% face a 2018, devido fundamentalmente a uma maior taxa de cobertura e de respostas da parte das empresas. No que respeita aos alimentos para animais produtores de géneros alimentícios, representam 4,111 milhões de tons e estão repartidos em 184 000 toneladas produzidas pelos autoprodutores e 3,937 milhões de toneladas pelos industriais fabricantes de alimentos compostos. Há ainda a considerar 158 287 tons de alimentos compostos para animais de companhia. Considerando a totalidade da produção industrial, cerca de 4 milhões de tons, a representatividade da IACA é na ordem dos 80%.

Cada vez mais é necessária a adoção de medidas urgentes não só em Portugal, mas ao nível da União Europeia, designadamente no quadro da PAC, do Programa de Desenvolvimento Rural pós-2020, dos Fundos de coesão e de investigação, que permitam promover as produções animais numa perspetiva de sustentabilidade, assegurando a viabilidade da indústria da alimentação animal, o equilíbrio ambiental e do território.

Nessa perspetiva, temos mantido e aprofundado alianças e Plataformas com todas as organizações da Fileira, quer a montante, quer a jusante, no sentido de defender posições comuns, valorizar a produção nacional e inverter a tendência de delapidação dos efetivos e do nosso património genético.

Produção de Alimentos Compostos para Animais
(Empresas Associadas na IACA)

1 000 Toneladas

2018 2019 Var.%
Aves 1 419 1 416 -0,21
Bovinos 753 768 1,99
Suínos 732 698 -4,64
Outros 360 384 6,67
TOTAL 3 264 3 266 0,06
Estrutura da Produção de Alimentos Compostos

Evolução da Produção de Alimentos Compostos