“Os cidadãos das zonas rurais não podem ser deixados para trás”

O relatório de iniciativa do Parlamento Europeu sobre “Uma Visão a Longo Prazo para as Zonas Rurais da União Europeia, liderado pela eurodeputada minhota, foi aprovado por expressiva maioria na Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural.

No decorrer da Comissão de Agricultura e Desenvolvimento Rural que aprovou o seu relatório, Isabel Carvalhais sublinhou o papel fundamental das zonas rurais e apelou a medidas imediatas da União Europeia e também nacionais adaptadas às necessidades das zonas rurais para as tornar mais fortes, resilientes e inclusivas:

“Os cidadãos rurais devem beneficiar das mesmas condições que qualquer outro cidadão da UE, para atingir os seus objetivos profissionais, sociais e pessoais, com particular atenção aos grupos mais vulneráveis. É também um imperativo ético e político, no cumprimento dos objetivos traçados pelo Pilar Europeu dos Direitos Sociais.

Apesar dos seus pontos fortes, as zonas rurais europeias, em particular as mais remotas e menos desenvolvidas, enfrentam grandes desafios tais como o declínio e envelhecimento populacional, menos oportunidades de emprego de qualidade, falta de acesso a serviços de interesse geral com qualidade, e menor conectividade física e digital.

De acordo com Isabel Carvalhais

“A comunicação da Comissão Europeia é uma oportunidade valiosa para dar visibilidade política aos desafios e oportunidades das áreas rurais e para reforçar a necessidade urgente de ação sobre o presente e o futuro das áreas rurais. No entanto, salientou a deputada, “é preciso uma implementação efetiva das medidas preconizadas, com estabelecimento de metas claras que avaliem o caminho a ser feito.”

As zonas rurais da UE são um aspeto essencial do modo de vida europeu e vitais para o funcionamento económico, social e ambiental da nossa sociedade. Abrigam 137 milhões de pessoas, 30,6% da população da UE, mas cobrem cerca de 83% da área total da UE. As áreas rurais necessitam por isso de políticas e financiamento imediatos e justos para enfrentar os inúmeros desafios que as comunidades rurais enfrentam.

Passos seguintes:

A resolução sobre a visão a Longo Prazo para as Zonas Rurais da União Europeia irá agora ser votada pelo Plenário do Parlamento Europeu, previsivelmente durante a sessão de dezembro.

Gabinete da deputada Isabel Estrada Carvalhais

Fonte: Agroportal