Os Alpes são conhecidos pelas suas montanhas cobertas de neve, mas este é um cenário que se tem alterado lentamente nas últimas décadas: um estudo que será publicado esta sexta-feira na revista Science mostra que os Alpes estão a perder neve e a ganhar vegetação. As conclusões foram conseguidas depois de se analisarem imagens de satélite dos últimos 38 anos, que mostram que as alterações climáticas levaram à perda de neve em cerca de 10% das regiões dos Alpes que costumam estar cobertas de branco em algum momento do ano.

Por outro lado, a vegetação cresceu em 77% da área que fica acima do limite florestal dos Alpes, a zona a partir da qual não crescem árvores por causa das ásperas condições climáticas. “Estávamos à espera de detectar vegetação nos Alpes europeus, mas ficámos surpreendidos com a sua extensão”, explica ao PÚBLICO, por email, a cientista Sabine Rumpf, autora principal deste estudo. “Infelizmente, não há soluções simples para isto além da mitigação das alterações climáticas.”

Além de ser causado pelo aquecimento global, o aumento de vegetação e a perda de neve também terão “consequências directas no clima”. Se as temperaturas continuarem a aumentar como previsto pelos cientistas, “podem esperar-se mudanças mais profundas”, lê-se no estudo. As montanhas são locais de biodiversidade, mas estão a aquecer ao dobro do ritmo do resto do planeta. O Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas (IPCC) das Nações Unidas tem alertado que se espera que haja mais perda de neve nas próximas décadas.

Neste estudo, só foram analisadas zonas que tivessem neve em […]

Continue a ler este artigo no Público.

Fonte: Agroportal