Ministra da Agricultura anuncia projeto de divulgação do azeite nas escolas, para que a adesão à dieta mediterrânica aumente 20% até 2030.

A dieta mediterrânica, considerada património da humanidade desde 2013, vai ser alvo de maior divulgação por parte do Governo. A ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, reconhece que, apesar de “a maior parte dos portugueses” saber o que é a dieta mediterrânica e apesar de ela ser ensinada nas escolas, é “necessário fazer um reforço” da informação junto da população.

Na Agenda da Inovação para a Agricultura, apresentada há cerca de um mês, o Governo inscreveu como um dos objetivos estratégicos “aumentar em 20% o nível de adesão à dieta mediterrânica” até 2030. Agora, neste Dia Mundial da Alimentação, que se assinala esta sexta-feira, Maria do Céu Antunes reafirma esta intenção, sublinhando a importância de os portugueses terem uma “uma alimentação mais consciente, mais saudável e mais sustentável”, para que “possamos aumentar a saúde preventiva dos cidadãos em detrimento de uma saúde curativa”.

Em declarações à TSF, a ministra revela que pretende “rapidamente” lançar um projeto chamado “O Azeite na Escola”, para “criar nos nossos jovens e nas nossas crianças o gosto por esta gordura que é tão saudável”. Este projeto “está a ser desenhado” em conjunto com os ministérios da Saúde e da Educação, “para poder ser implementado o mais depressa possível”, esclareceu a governante, sem adiantar mais pormenores.

Outra das medidas para aumentar a informação sobre a dieta mediterrânica passa pela existência de “rótulos mais facilmente compreensíveis” pelos consumidores, mas esta questão está ainda a ser discutida a nível europeu com os países parceiros da dieta mediterrânica.

Também por conhecer está a prometida Estratégia Nacional para divulgação da Dieta Mediterrânica, anunciada em janeiro de 2019.

A ministra garante à TSF que esta estratégia “está a ser desenvolvida” e será apresentada publicamente “muito em breve”.

Fonte: Agroportal