No dia 8 de outubro realiza-se mais um webinar organizado pelo CiB-Centro de Informação de Biotecnologia, desta vez para discutir o tema “OGM – Autorização de importação de novas variedades para colmatar a escassez de proteínas” na União Europeia. Como País dependente da produção externa de fontes de proteína, sobretudo soja, precisamos de uma mudança na política de Bruxelas, com maior previsibilidade e estabilidade, em que as decisões devem ser tomadas numa base científica. 

Realiza-se no próximo dia 8 de outubro, às 17H00, o webinar OGM – Autorização de importação de novas variedades para colmatar a escassez de proteínas”. Em debate estarão temas como a necessidade de uma nova política de aprovação de OGM na UE, o Plano Europeu de Proteína, a Estratégia ‘Farm to Fork’ e a nova Agenda de Inovação para a agricultura.

Promovido pelo CiB-Centro de Informação de Biotecnologia, com o apoio do ITQB NOVA e da IACA-Associação Portuguesa dos Industriais de Alimentos Compostos para Animais, este encontro online  será moderado por Jaime Piçarra, Secretário-Geral da IACA, e terá como oradores José Palha, agricultor e Presidente da Direção da ANPOC-Associação Nacional de Produtores de Cereais, António Tavares, Presidente do Grupo de Trabalho da Carne de Porco do COPA-COGECA, da Diretora de Serviço de Nutrição e Alimentação na DGAV, Mestre Paula Bico, e, como comentador, terá o Professor Manuel Chaveiro Soares, especialista em produção e nutrição animal.

Com este evento, o CiB e parceiros pretendem reforçar a necessidade de a União Europeia permitir novas autorizações para a importação de mais variedades geneticamente modificadas. Esta medida assume particular relevância para países como Portugal e os outros Estados Membros da UE, dada a sua condição de extrema dependência do exterior para garantir o abastecimento suficiente de proteína vegetal para utilização em rações para animais, garantindo a competitividade e sustentabilidade da Fileira pecuária.

A questão da proteína assume assim uma importância estratégica, para além do facto de ser indispensável para a alimentação, quer humana, quer animal.

As inscrições já se encontram abertas

Fonte: CiB