O último relatório mensal sobre comércio agroalimentar publicado hoje revela que, durante o primeiro mês da propagação do coronavírus na UE, em fevereiro de 2020, o valor mensal do comércio agroalimentar da UE-27 (exportações + importações) atingiu 24,9 mil milhões de euros (mais 3 % do que em fevereiro de 2019). Embora as exportações de produtos agroalimentares tenham um valor semelhante ao do mês anterior, aumentaram 4,6 % em relação a fevereiro de 2019, atingindo 15,1 mil milhões de euros. As importações voltaram à sua tendência descendente, tendo atingido 9,8 mil milhões de euros, embora ainda se situem 0,7 % acima do nível de fevereiro de 2019. Apesar de ainda não se verificar um claro impacto da pandemia, o crescimento das exportações da UE-27 para a China foi impulsionado por exportações excecionalmente elevadas de carne de suíno, alimentos para bebés e miudezas. Os valores das exportações da UE-27 para a Argélia, a Arábia Saudita, o Japão e a Rússia também aumentaram. No entanto, os valores das exportações da UE-27 para o Reino Unido e para os EUA diminuíram em comparação com fevereiro de 2019. No que respeita às importações, verificou-se, entre outras tendências, um forte aumento das importações de grãos de cacau da Costa do Marfim. Com o aumento dos valores das exportações e um crescimento ligeiramente mais fraco das importações, o excedente comercial para o período de 12 meses de março de 2019 a fevereiro de 2020 foi 20 % mais elevado do que entre março de 2018 e fevereiro de 2019, tendo atingido 10,42 mil milhões de euros.

(Desenvolvimento em mex_20_995 e neste sítio Web)

Fonte: Boletim Informativo da Comissão Europeia