O défice da balança comercial voltou a agravar-se na primeira metade do ano, já que as compras ao exterior estão a crescer a um ritmo bem superior às vendas. Em junho as exportações e as importações baixaram.

As exportações de bens em Portugal aumentaram 2,9% no primeiro semestre, o que representa um ritmo bem inferior ao aumento verificado nas importações de mercadorias (9,3%), anunciou o Instituto Nacional de Estatística.

Estas variações representam uma desaceleração das exportações e uma aceleração das importações face à variação registada no segundo semestre de 2018, período em que as vendas ao exterior (3,7%) já tinham crescido a um ritmo inferior ao das importações (+7,5%).

Este desequilíbrio acentuou-se na primeira metade do ano com o crescimento das importações a triplicar o aumento das exportações, o que atirou o défice da balança comercial para valores superiores a 10 mil milhões de euros. No primeiro semestre do ano passado e no mesmo período de 2017 o défice da balança comercial de bens era inferior a 8 mil milhões de euros.

Veja a notícia completa aqui.

Fonte: Jornal de Negócios